Sao simples ternos e com uma simplicidade unica com a sua força de apaixonar qualquer pessoa...

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2008

A literatura gótica inicia-se no século XVIII, na Inglaterra, com a obra O Castelo de Otranto (1764), de Horace Walpole. Costuma-se destacar, como algumas das principais características desse tipo de literatura, os cenários medievais (castelos, igrejas, florestas, ruínas), os personagens melodramáticos (donzelas, cavaleiros, vilões, os criados), os temas e símbolos recorrentes (segredos do passado, manuscritos escondidos, profecias, maldições).

Outras leituras possíveis da literatura gótica envolvem destacar nos romances o uso da psicologia do terror (o medo, a loucura, a devassidão sexual, a deformação do corpo), do imaginário sobrenatural (fantasmas, demônios, espectros, monstros), das reflexões sobre o Poder (colonialismo, o papel da mulher, sexualidade), da discussão política (monarquismo, republicanismo, as Revoluções, a industrialização), dos aspectos religiosos (catolicismo, protestantismo, a Inquisição, as Cruzadas), das concepções estéticas (neoclassicismo, romantismo, o Sublime) e filosóficas (a Natureza, Platão, Aristóteles, Rousseau), além de outras possíveis chaves interpretativas.

Apresentando o Gótico (horror e comédia)

 

The Castle of Otranto, subtítulo a gothick story (1764), escrito por Sir Horace Walpole, é a obra seminal que marca o uso do termo gótico em literatura pela primeira vez. O pequeno romance, O Castelo de Otranto é um autodeclarado híbrido entre o antigo e o moderno, entre o romanesco e o romance, colocando em cena um elmo monstruoso, espadas gigantes, uma mão invisível, calabouços labirínticos, quadros fantasmagóricos e toda a parafernália sobrenatural que faria o sucesso dos romances góticos subseqüentes. A veia teatral e cômica desta narrativa são aspectos declarados pelo próprio autor no prefácio à segunda edição (1765), mas que a crítica especializada não costuma destacar. Walpole foi um erudito, um diletante e um entusiasta da idade medieval e, a leitura do romance deixará patente que ele não pretendia ser levado a sério com este livro. O interesse do autor por assuntos medievais se manifesta nas descrições meticulosas do cenário, já que a narrativa investe na representação de átrios, pórticos, abóbadas, criptas e galerias. São precisamente essas características arquitetônicas que conferem o status de “gótico” ao romance walpoliano.

 

 

 

  • The Castle of Otranto (1764) escrito por Horace Walpole

     

     

  • Vathek, an Arabian Tale (1786) escrito por William Beckford

     

     

  • The Mysteries of Udolpho (1794) escrito por Ann Radcliffe Caleb Williams (1794) escrito por William Godwin

     

     

  • The Monk (1796) escrito por Matthew Lewis

     

     

  • The Italian (1797) escrito por Ann Radcliffe 

     

     

  • Clermont (1798) escrito por Regina Maria Roche
  • The Children of the Abbey (1796) escrito por Regina Maria Roche

     

     

  • Frankenstein (1820) escrito por Mary Shelley

     

     

  • Melmoth the Wanderer (1820) escrito por Charles Robert Maturin

     

     

     

  • publicado por BlackWhiteangel´s às 09:57
    link do post | comentar | | | favorito

    Oie...belo blog...eu estou a faser umas esquisas sobre goticos..parece que quanto mais sei mais tenho pra saber...o teu blog tem sido uma mais valia...se quiseres podes ver o meu...e comenta...
    Luna Cullen a 30 de Novembro de 2008 às 14:17

    Bela intordução a literatura gótica. A escuridão é a grande luz da nossa alma. Parabéns pelo post e se quiser visita o meu blog e, se ainda quiser, deixe lá uma rosa negra prostrada num dos túmulos da minha alma.

    blacklips.zip.net

    Prazer,

    Draga.
    Draga a 21 de Maio de 2012 às 15:02

    Demais !
    Eu nunca tinha encontrado meu estilo e depois que comecei a pequisar sobre a Subcultura Gótica e a Cultura Obscura...Eu me identifiquei!
    Agora...Eu posso dizer que tenho uma cultura,que tenho um estilo,que tem pessoas como eu.Que também foi julgado pela vida que levava,como eu.
    Obrigado vocês me ajudaram muito a...
    Descobrir que eu sou!
    Roxy Avery a 24 de Julho de 2012 às 03:35

    moro em uma cidadesinha pequena e sempre fui gotico mas nao sabia.
    carlos >>gotico<< a 29 de Julho de 2012 às 18:28


    mais sobre mim
    pesquisar
     
    Outubro 2008
    Dom
    Seg
    Ter
    Qua
    Qui
    Sex
    Sab

    1
    2
    3
    4

    5
    6
    7
    8
    9
    10

    12
    13
    14
    16
    17
    18

    19
    21
    22
    23
    24
    25

    26
    27
    28
    29
    31


    últ. comentários
    Nossa gente que legal
    NÃO DIRIA MELHOR ! PARABÉNS !
    poser só se for vc né
    cara gotico nao é religião, gotico é uma tribo lai...
    eu sou gotica, nao tenho religiao. Assumo o meu te...
    aprecio sua forma de pensar,mas digo-lheq que nao ...
    Esse mundo do goiticismo é incrivel!A pesso...
    Esse mundo do goiticismo é incrivel!A pesso...
    Legal meu têm um fã aki no celular rs...
    Fallen angel o meu caso é o mesmo. moro num...
    arquivos
    2008

    blogs SAPO


    Universidade de Aveiro